Sobre voltar para histórias de Hogwarts

postado em: Livros | 0

Eu sou fã mais que assumida de Harry Potter. E sim eu li muito depois do que deveria, mas mesmo assim amo demais todo aquele universo mágico de J. K. Rowling. E acho de verdade que são muito mais do que histórias pra criança.

Esses tempos atrás a Pottermore lançou 3 e-books escritos pela J. K. Rowling sobre esse universo e eu, lógico, corri pra ler e matar a saudade daquela turma tão querida.

 

Hogwarts: um guia imperfeito e impreciso - Pottermore - www.chrisgnata.com

 

O primeiro que eu li foi Hogwarts: um guia imperfeito e impreciso, e nele a autora conta pra gente um pouco mais sobre a escola de magia, começando lá da Estação King’s Cross até a seleção dos alunos pelo chapéu seletor, as aulas, os fantasmas e os segredos do castelo.

 

Histórias de Hogwarts: poder, política e poltergeists petulantes - Pottermore - www.chrisgnata.com

 

Depois eu li Histórias de Hogwarts: poder, política e poltergeists petulantes, e aqui ficamos sabendo mais detalhes sobre alguns personagens atraídos pelo poder no mundo da magia, como a Dolores Umbridge (eca!), os ministros da magia, o Professor Horácio Slughorn, Professor Quirino Quirrel e o Pirraça (o poltergeist petulante), sabemos também um pouquinho mais sobre Azkaban e a poção polissuco.

 

Histórias de Hogwarts: proezas, percalços e passatempos perigosos - Pottermore - www.chrisgnata.com

 

E por último li Histórias de Hogwarts: proezas, percalços e passatempos perigosos, onde conhecemos melhor outros personagens mais queridos, como a Professora Minerva, o Remo Lupin, a Professora Trelawney e Professor Kettleburn. Aqui ela nos conta também um pouquinho mais sobre animagos, lobisomens e onomantes.

O mais legal é que as 3 histórias estão recheadas de reflexões de J. K. Rowling, nesses trechos parece mesmo que estamos ali do lado ouvindo ela contar como criou esse universo, esses personagens, o que ela estava pensando quando escreveu e até mesmo o que ela sentiu ao escrever.

A melhor reflexão na minha opinião é essa sobre o Lupin:

“Remo Lupin foi um dos meus personagens preferidos na série inteira. Acabei caindo no choro de novo enquanto escrevia esse registro, pois detestei matá-lo. A licantropia de Lupin (ser um lobisomen) era uma metáfora para os tipos de doenças que carregam consigo um estigma, como a Aids.”

Se vale a pena ler os e-books? Vale muito, e eu amei matar a saudade e saber um pouco mais. Afinal, quando se trata de Harry Potter nunca é demais, não é mesmo?

Um beijo,

Chris

final-de-postagens

Seguir Chris Gnata:

Últimos Posts de

Deixe seu comentário!